GRAMÁTICA, E NOMES TUPINAMBÁ






         Gramática Tupinambá


Quando os portugueses chegaram à América do Sul, encontraram índios falando praticamente uma mesma língua: o tupi, com ligeiras variações dialetais, e seu parente próximo, o guarani, mais ao sul. Por isso o tupi foi utilizado pelos colonizadores como língua geral por excelência.


Há algum tempo me meti a estudar o tupi antigo, e tenho algum material sobre o assunto. 


    No século XVI, a Língua Brasílica passou a ser aprendida pelos portugueses, que, de início, constituíam pequena minoria junto aos índios Tupinambá. Como grande parte dos colonos vinham para o Brasil sem mulheres, passaram a viver com mulheres indígenas, com a conseqüência de que a Língua Brasílica (...) veio a ser a língua materna de seus filhos. Essa situação atenuou-se em alguns lugares, com o aumento da imigração portuguesa e com a dizimação dos índios, mas intensificou-se em outros. Foi nas áreas mais afastadas do centro administrativo da Colônia (que era a Bahia) que se intensificou e generalizou o uso da Língua Brasílica como língua comum entre os portugueses e seus descendentes -- predominantemente mestiços -- e escravos (inclusive africanos), os índios Tupinambá e outros índios incorporados às missões, às fazendas e às tropas: em resumo, toda a população, não importa qual a sua origem, que passou a integrar o sistema colonial.


    No sul da Colônia constitui-se uma Língua Geral distinta da Língua Geral do Norte ou Amazônica. A Língua Geral do Sul, ou Língua Geral Paulista, menos conhecida que a outra, teve sua origem na língua dos índios Tupi de São Vicente e do alto rio Tietê, a qual diferia um pouco da língua dos Tupinambá. É a língua que no século XVII falavam os bandeirantes que, de São Paulo, saíram a explorar Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e o Sul do Brasil. Por ser a língua desses pioneiros e aventureiros, penetrou essa Língua Geral em diversas áreas aonde nunca tinham chegado índios Tupi-Guarani e aí deixou sua marca no vocabulário popular e na toponímia.


    É certo que as famílias dos portugueses e índios de São Paulo estão tão ligadas hoje umas às outras, que as mulheres e os filhos se criam mística e domesticamente, e a língua que nas ditas famílias se fala é a dos índios, e a portuguesa a vão os meninos aprender à escola.


Parece óbvio que o equivalente dos tupis, tupinambás e outras tribos de língua tupi-guarani são os jaguari. Pode-se então dizer que os personagens da Região dos Bandeirantes devem ser bastantes conhecedores do idioma jaguari, tanto quanto (ou mais que?) do lusitano.


Para dar mais sabor de autenticidade, pode ser interessante poder compor nomes em tupi/jaguari). :-)


Um texto sobre os nomes dos índios tupi-guarani:


    Antropônimos [= nomes de pessoas]


    Apenas nascida a criança, o pai lhe dava um nome, ouvindo, para isso, o conselho da tribo.


    Aos homens davam-se, amiúde, nomes de animais ferozes; às mulheres, nomes de pássaros, peixes ou frutas. Mas não era norma rigorosa: para ambos os sexos se escolhiam nomes de antepassados e, sobretudo, alcunhas, tiradas de defeitos ou particularidades da criança.


    Nomes de homem:


        Pindobusu [-ussú] (palmeira grande)
        Îagûanharõ (onça brava)
        Taîaoba (taioba [um tipo de planta])
        Îagûaraba (pelo de onça) 


    Nomes de mulher:


        Pirakãîuba [-kanhúba] (peixe de cabeça amarela)
        Teberebé (?)
        Kunhãgûasutenhé (mulher grande...?)
        Maîratá (?) 


    Cada inimigo que matassem, em batalha ou prisioneiro, os índios tomavam novo nome, à própria escolha. Também os que ajudassem a matar ou capturar em guerra. Condição principal: quebrar a cabeça do inimigo. Assim, tomavam nome, mesmo quando quebravam a cabeça de algum contrário que desenterrassem ao se apossarem de aldeia inimiga. A mulher só adquiria novo nome se o marido matasse algum escravo.


Nos nomes acima, "î" e "û" são semivogais; "s" tem sempre som de "ss", nunca de "z".


Forneço aqui uma pequena tabela para compor alguns nomes:


Primeiro elemento (substantivo):


    îagûára* (onça)
    gûyrá (ave)
    iperú (tubarão)
    pirá (peixe)
    agûará (lobo guará)
    aîurú (papagaio)
    andyrá (morcego)
    îakaré (jacaré)
    kururú (sapo)
    taîasú (porco selvagem)
    tapití ([um tipo de coelho)
    tatú (tatu)
    tobá (rosto)
    îybá (braço)
    tesá (olho)
    îurú (boca)
    pepó (asa)
    tatá (fogo)
    'ý (água/rio)
    ybý (terra)
    ybytú (vento/ar)
    itá (pedra/ferro)
    ybyrá (árvore/madeira)
    îý (machado)
    kûarasý (sol)
    îasy (lua)
    abá (homem)
    potýra* (flor) 


Segundo elemento (adjetivo):


    eté (legítimo/de verdade/valoroso)
    nharõ (bravo)
    saraûáîa (selvagem)
    apûána (ligeiro)
    erapûána (de nome ligeiro: famoso)
    atã (duro)
    pukú (longo/comprido)
    gûasú/usú** (grande)
    miri~ (pequeno)
    porú (que come gente/antropófago)
    bebé (que voa/voador)
    orýba (alegre)
    poránga (bonito)
    aysó (formoso)
    kyrá (gordo)
    berába (que brilha/brilhante)
    sapukáîa (que grita)
    poraséîa (que dança)
    pepó (que tem asa/alado)
    pereréka (que dá saltos/saltitante)
    puká (que ri/risonho)
    ypý (primeiro)
    tínga (branco)
    obý (azul/verde)
    úna (preto)
    pyránga (vermelho)
    îúba (amarelo) 


Para formar um nome, basta justapor o primeiro elemento ao segundo. Exemplos:


    pirabebé = peixe voador
    abaporú = homem que come gente: canibal
    tesaberába = olho brilhante
    tatukyrá = tatu gordo 


(*) Estas palavras perdem o "-a" átono final se a palavra seguinte se inicia com vogal, e toda a última sílaba se a palavra seguinte se inicia com consoante:


    îagûár(a) + eté = îagûareté = onça verdadeira
    îagûá(ra) + bebé = îagûabebé = onça voadora
    potýr(a) + obý = potyrobý = flor azul/verde
    potý(ra) + tínga = potytínga = flor branca 


(**) A forma "-usú" se usa com esas palavras que terminam em "-a" átono; nas outras se usa "gûasú":


    îagûarusú = onça grande
    potyrusú = flor grande
    piragûasú = peixe grande
    îurugûasú = boca grande 


Aí os jogadores têm várias possibilidades de combinação para criar nomes. Se a explicação dos casos indicados com asterisco forem atrapalhar, podem-se retirar as palavras îagûara e potýra, e a forma alternativa usú (deixando apenas gûasú).


Para simplificar, pode-se trocar o "î" por "j", e o "û" por "û": îagûara --> jaguara; îybá --> jybá; etc.


Outros nomes indígenas reais:


    Aîmbiré
    Gûaîxará
    Gûyrapepó (= asa de pássaro)
    Itaîybá (= braço de pedra)
    Ka'ioby (= macaco azul/verde)
    Karamuru (= lampreia)
    Kunhambeba
    Saraûaîa (= selvagem)
    Tatamiri~ (= fogo pequeno)
    Tatapytera (= chupa-fogo) 

    Nomes Tupinambá


Masculino                     Significado
                   
Abyara                         Diferente
Acauã                          Espécie de ave
Aimberê, Amberê        Duro, Inflexível
Ajuricaba                     Mutirão
Amanary                      Água de chuva
Anhangá                      Espírito
Anhangüera                 Diabo velho
Anrati                          Nascer do dia
Anu                              Pássaro preto
Apiúna                         Pintado de preto
Apuã                            Montanha
Aracaé                         Pássaro briguento
Arani                            Tempestade
Araquém                      Dorminhoco
Ararê                           Que gosta de araras
Araribóia                     Cobra roncadeira
Arary, Araraí               Arara amarela
Ary                              Vaidoso
Aricema                      Palmeira que brota
Ariró, Araribe             Rio das araras
Aruana                       Jeitoso, hábil
Aruanã                       Festa
Avaré                         Amigo
Ayacá                        Cesto de vime
Bacuara, Baquara     Sábio, inteligente
Bocaiúva                   Espécie de palmeira
Burití                         Espécie de palmeira
Caajuru                     Boca do mato
Caambuquyra           Grelo, broto
Caaoby, Caiubi         Anil, folha azul
Cabuçu                     Vespa grande
Cahy                         Macaco
Caiapitanga             Cajá vermelho
Caiçuara                  Amante
Cainã                       Morador do mato
Cairé                       Lua cheia
Cairu                       Espécie de árvore
Cambaúba              Espécie de árvore
Camury, Camuru    Robalo
Candéa                   Perfeito, bonito
Canguçu                Cabelo grande
Caoby                    Folha azul, anil
Caramuru              Enguia, moréia
Carayba                Grande pajé, espírito
                                                   protetor
Cariri                     Mudo, que não fala 
                                                       tuipi
Caruana                Genio d'água
Carybé                  Polpa de abacate
Catumbi                Mato verde
Cauê                     Bebida fermentada
Cauré                   Espécie de gavião
Cegytara             Carregador
Cerayma              Sem nome, pagão
Cotiguara             Companheiro
Cunhambebe        Língua chata, que fala
                                                    devagar
Eçabara                 O que procura
Eçaim, Eçai            Risonho, alegre
Eçaraia                  Esquecido
Ecomonhanga       Governante, dirigente
Eirapuã                  Colmeia
Endijá                    Relampago
Erê                        Surpresa
Guacará               Ave pescadora
Guacarì                Peixe pintado
Guaicuru              Corredor veloz
Guarabira             Espécie de peixe
Guaracy               Sol
Guaraná               Espécie de árvore
Guarantã             Madura dura
Guarujá               Comedor, barrigudo
Guataçara           Andarilho, viajante
Guaxupé             Abelha negra
Iaba                    Orgulhoso, arrogante
Inajé                   Espécie de gavião
Itajiba                Braço de ferro
Itambé               Pedra afiada
Itanhantã           Duro como pedra
Jacyaba             Homem das frutas
Jacyendy           Luar
Jaguanharo       Onça feroz
Japojuca, Ipojuca          Brejo
Japuana             Cheiroso
Juacy                 Sedento
Judiapoen          Pescador de bagres
Jupi                    Espinheiro
Mair, Maíra        Herói mitológico, 
                                            estrangeiro
Maracajaguaçu  - Grande gato selvagem
Moacyr               O que faz sofrer
Muiraubi             Madeira pra arco
Nhandejara, Jandejara - Nosso Senhor 
                                        Jesus Cristo
Pajé, Bajé            Xamã
Parubuçu             Paru(espécie de peixe)
                                                     grande
Peri                      Junco
Piatã                    Forte, rijo
Pindobaçu           Palmeira grande
Piqueroby           Peixe azul
Poti                     Camarão
Rudá, Perudá      Deus da chuva, e do amor
Sumé                  Herói mitológico, Deus da
                                                   agricultura
Surupiba             Pé veloz
Tabajara             Senhor da aldeia
Taciguara           Come formiga
Taiguara             Livre, não escravo
Tamandaré         Herói mitológico, espécie
                                                   de Noé
Tamarutaca        Espécie de crustáceos 
                                              das praias
Tapiraça             Olho de anta
Taquarecê          Taquara doce
Tibiriça               Vigia da serra
Tupã                   Deus do trovão
Turi                     Facho, farol
Uacari                Esperto, manhoso
Uanuri                Tracajá(espécie de 
                           tartaruga) macho
Ubiratã, Ibarantã - Tacape forte
Uirá                    Pássaro
Uirandi               Visgo
Urubu                 Espécie de ave
Ybajara               Senhor da canoa
Ybiracy              Madeira boa
Ybirajara           Senhor do tacape
Ybirapitanga     Madeira vermelha
Ybiraúna           Madeira preta
Yerê                  Redemoinho
Ygapi                Orvalho
Ypê                   Espécie de árvore


Feminino                          Significado


Abati                       Milho
Acaninã, Caninana    -  Cabeça agita, 
                                             mulher maluca
Andyrá                    Morcego
Aquira                     Broto, rebento
Arabi                      Lindas lágrimas
Aracy                     Mãe do dia, aurora
Araúna                  Arara negra
Atyba                    Pomar
Ayoacy                 Jóvem, moça
Bartyra                 Flor
Biara                    Presa de caça ou de 
                                                    guerra
Caapitu               Espécie de planta
Caapotyraguá     Flor do vale da mata
Camapuã            Seio empinado
Camby                Leite
Cambiçara         Mulher que amamenta
Caminhoá          Peitinho liso
Camocim           Vaso d'água
Canindé, Caniné - Espécie de arara
Canirim              Folinha, platinha
Caraguatá         Espécie de planta
Cecy                  Mãe
Cendy                Luz
Ceucy                Mãe do pranto
Cunhãporã         Mulher bela
Cunhãtaí            Menina
Diacuí                Flor do campo
Diacyra             Favo de mel
Eçapira             Coisa procurada
Eçauna              Olhos negros
Eirá, Irá             Abelha
Eiracema, Iracema - Saída do mel
Eiracy, Iracy     Abelha mãe do mel
Eiraí, Iraí          Rio de mel
Eiraiú, Iraiú      Mel vermelho, abelha 
                                                 vermelha
Eirajá, Irajá      Colmeia de abelhas
Eirajuba, Irajuba - Mel dourado
Eiramaia, Iramaia - Mãe do mel, abelha
                                                     rainha
Eirani, Irani      Água, e mel
Eirantã             Mel cristalizado, açúcar
Eirapuã, Irapuã - Espécie de abelha
Eiratim, Iratim    Abelhinha
Eiraty, Iraty        Cera de abelha
Eirubim               Abelha roxa
Endi                    Brilho, luz
Guaimy              Mulher idosa
Guaraciara        Ave resplandecente
Guaracyaba      Cabelo de sol, raio de sol
                                                           loira
Guaracyama      Nascer do sol
Guarapiranga     Garça vermelha
Guaratinga         Garça branca
Guaraúna           Garça preta
Ibá                      Fruta
Ibacém               Fruta doce
Ibaíra                 Árvore de mel
Icoracy              Raio de sol
Igapy, Içapy      Orvalho
Indaiá                Espécie de palmeira
Iriri, Riri            Ostra
Jaçanã             Espécie de ave
Jacina              Borboleta azul
Jacuybina, Jacobina - Espécie de árvore
Jacy                 Lua
Jacyaba           Cabelo de lua, raio de luar
Jacyara           Espelho da lua
Jacyema         Nascer da lua
Jacyrema        Fluxo de mel
Jacytatá         Estrela
Jandeira, Jandira - Abelha melífera
Japyra            Cabiceira de rio, espécie de
                                                               ave
Jatay              Espécie de fruta
Jateim            Preguiçosa, espécie de 
                                                    abelha
Jati                Espécie de abelha, abelha 
                                                         branca
Juacema       Época do Juá (fruta)
Jubaia           Pouso saudável
Juçara          Espécie de palmeira
Jui                Rã
Juim             Rãzinha
Juiperereca - Perereca
Ybiracy          Mãe da árvore
Ybotyra         Pé de flor
Jupyra, Jupy - Roçado, alimento
Juracy          Boca amável, boca de mãe
Jurandeira, Jurandira - Boca de mel
Jurema         Espécie de árvore
Juriti            Espécie de pomba
Jurucê         Fala amável
Juruena        Água na boca
Mani             Heroina mitológica, mãe da
                                                   mandioca
Mariy, Marié - Rio do fruto mari
Mayara            Sábia, senhora
Mboirá, Boirá - Colar de contas
Mboquira, Boquira - Nascente
Mbotyra            Flor
Miraíra              Gente do mel
Moeem, Moema - Doce, meiga
Nuputira           Flor do campo
Panamá            Borboleta
Paraguaçu        Rio grande
Perereca           Saltadora, puladora
Poranga            Bela, bonita
Potyra               Flor
Roquira             Broto, rebento
Saíra                 Pequeno, delgado
Taci                  Formiga 
Tapiira              Anta
Teçarema         Olhos arregalados
                                                   (admiração)
Toriba               Alegria, festa
Tuiuiú               Espécie de ave
Tupancy           Mãe de Deus,Nossa Senhora
Uiara, Yara       Senhora
Jara                  Senhora
Yjara, Uiara      Senhora d'água
Ybaúna             Canoa preta
Ybiracema        Árvore que brota
Umariy, Mariu - Rio do fruto umari
Unaí                   Pretinha
 Upyra                Comida, manjar
Ybura                 Fonte, manancial
Ybyra                 Árvore
Ygapé                Seio d'água
Ygara                 Canoa
Yriçá                  Olho d'água

3 comentários:

  1. genial! obrigado pelo post. vc teria a indicacao de onde posso ler mais sobre o tema?

    ResponderExcluir
  2. Sou "Tupynambá", estou a disposição Ricardo Palmieri

    ResponderExcluir
  3. Exemplo............Ricardo: Nome com origem no germânico Rikhard, junção das palavras rik=poderoso e hard=forte

    ResponderExcluir

Saída de Yaô - Orixá Ogun

Saída de Yaô - Orixá Ogun
Ilê Oluwa Àsé

Orixá Ogun - Saída de Yaô

Orixá Ogun - Saída de Yaô
Ilê Oluwa Àsé

Saída de Yawò de Bessen

Saída de Yawò de Bessen

Saída de Yawò de Bessen

Saída de Yawò de Bessen

Saída de Yawò de Bessen

Saída de Yawò de Bessen

Saída de Yawò de Bessen

Saída de Yawò de Bessen

Saída de Yawò de Bessen

Saída de Yawò de Bessen

Saída de Yawò de Bessen

Saída de Yawò de Bessen

Saída de Yawò de Bessen

Saída de Yawò de Bessen

Meus Vídeos

Loading...